Notícias

Estresse - cuidado com o colapso

Ter uma alimentação saudável ajuda a prevenir o surgimento do estresse

Estresse ou Stress?! Muitas pessoas ficam confusas de qual a maneira correta de escrever esta palavra tão pequena de origem inglesa e composta por poucas letras, mas que esconde perigos que todos podem e devem aprender a evitar, para ter uma qualidade de vida melhor. O mundo está cada vez mais agitado e 24h parece um tempo muito curto para realizarmos todas as nossas tarefas e por isso a maioria das pessoas atualmente vivem dizendo : “o dia deveria ter 48h para eu fazer todos os meus deveres”. O estresse não é uma situação que surge de uma hora para outra no ser humano. A pessoa estressada vive em estado de tensão, ansiosa para relaxar e livrar-se dessa situação. O estresse surge geralmente quando a pessoa está ansiosa, irritada, preocupada, sobrecarregada de trabalho, com dificuldade financeira ou frustrada com uma determinada situação. Porém, o estresse também pode se manifestar quando a pessoa necessita passar por alguma mudança em sua vida como casar-se, ter um filho, entre outros. As manifestações corporais como: respiração acelerada, tremores, tontura, ritmo cardíaco acelerado, sudorese, boca seca, necessidade frequente de urinar, dores de cabeça, mal humor, cansaço, são o termômetro que indica que algo não está bem, porém esses sinais, muitas vezes, passam despercebidos na correria do dia-a-dia. O estresse não prejudica somente a pessoa afetada mais também as pessoas ao seu redor e que às vezes pode estar na mesma situação e não sabe. E com isso a situação piora devido outros conflitos que podem surgir. Em casos mais graves é necessário que a pessoa faça um tratamento médico para curar o estresse; uma mudança no estilo de vida pode ser a solução para o problema. Como prevenir o estresse Praticar exercícios físicos, tocar um instrumento, ter um amigo para conversar, dedicar um tempo para família, ter uma boa noite de sono, são algumas atitudes que ajudam a prevenir o aparecimento do estresse. Segundo a nutricionista, Juliana Maria da Silva, ter uma alimentação adequada é essencial para se evitar o estresse. Porém, muitas pessoas têm utilizado o horário de almoço para resolver pendências e acabam tendo uma alimentação desleixada e apressada prejudicando a sua saúde. “Atualmente muita gente sofre com problemas gastrointestinais, causados pela má alimentação e o estresse do dia a dia. É preciso ter uma alimentação mais saudável e evitar recorrer a alimentos industrializados. Esses alimentos, chamados de oxidativos, roubam nossas energias e são causadores de estress”, afirmou Juliana Silva. São muitos os alimentos que auxiliam no combate ao estresse. O gengibre, por exemplo, melhora a digestão e aumenta a absorção dos nutrientes. Arroz e grãos integrais, assim como o repolho e o salmão, auxiliam na síntese da serotonina, o que melhora o humor. Frutas ricas em antioxidante estimulam o sistema imunológico, sobretudo as ricas em vitamina C. O alho ajuda no fluxo dos hormônios, além de ter atividade antibiótica, antifúngica, antiviral e provoca melhora da pressão arterial e colesterol. Chás, como o de camomila, maracujá, erva cidreira e alcaçuz nutrem o sistema nervoso e glandular. Isso tudo sem esquecer, claro, de se alimentar com calma e fazer a mastigação lenta. A alimentação é importante, porém, alguns alimentos não devem ser consumidos exageradamente, pois as mesmas podem contribuir para o surgimento da doença como: cafeína, bebidas alcoólicas, sal e açúcar, por exemplo, podem ser um veneno. Carboidratos refinados, contidos em pão branco, arroz branco, biscoitos, além de leite e laticínios, carne vermelha e alimentos industrializados - que são ricos em corantes, conservantes e aromatizantes - aumentam a adrenalina e noradrenalina, o que ocasiona um aumento de tensão nervosa, ansiedade e estresse.